quarta-feira, 2 de março de 2011

Daniel, minha vida e meu mundo são vazios sem você

“Você me faz sonhar, me faz realizar, me faz crescer, me faz feliz (…)”. Quando o cantor Daniel interpretou esta canção, só descreveu em versos o sentimento da Fisioterapeuta, Marianna De Oliveira Ramos Leão, 34 anos, da capital de São Paulo, para com seu ídolo.

A fã do cantor confessa que gostou do Daniel cantando, mas não de sua música na época. “A primeira vez que eu o vi na TV foi em dezembro de 1991, no programa Milk Shake, transmitido na extinta Rede Manchete. Eu gostei dele, porém não curti a música que ele cantava (Desejo de Amar), pois eu já tinha ouvido tanto, que estava enjoada (risos). Fiquei admirada na ocasião por ele fazer dupla com o João Paulo, que era negro, e o mais legal era que ele tapava os olhos e ouvidos a todo e qualquer tipo de preconceito. No ano seguinte, quando a dupla lançara um novo trabalho, eu passei a acompanhar fielmente a carreira deles, e só tomei ciência de tamanho sentimento, quando vi o sofrimento de Daniel pela perda repentina de seu parceiro, em 1997”, afirma.

Marianna possui Cds, DVDs, fotos que retira da Internet, exemplares da revista ‘Turma do Dani’ e guarda com carinho os cartões de Natal, aniversário e fotos que ela recebe da central de fãs. “Acompanho os trabalhos do Daniel pelas mídias e redes sociais, mas se acontece de perder algum programa que ele participou, procuro assistir pela Internet, assim como, leio notícias no site oficial, em websites e nos blogs de algumas fãs”.

Músicas da minha vida…
Durante a fase da dupla João Paulo e Daniel, eu posso citar duas canções que adoro: ‘Tá Faltando Amor’ e ‘Fogo de Amor’, pois tocaram em um período de superação importante. Quando eu tinha 15 anos, tive um ano difícil na escola, cheio de percalços e pela primeira vez, eu fiquei de exame final. Enquanto eu estudava para as provas de Desenho Geométrico e Física (alunos de hoje não façam isso – risos), eu ouvia a Rádio Tropical FM e muitas vezes por dia, eu escutava a canção Tá Faltando Amor, que me ajudou muito neste momento crucial. Conheci a música Fogo de Amor na época em que eu estudava para o exame de Física.

Já a fase solo do Daniel, é difícil escolher uma música somente. Mas, eu destaco ‘Adoro Amar Você’, que foi lançada um pouco antes de me formar na faculdade. Lembro-me também, que ficava procurando ‘Vou Levando a Vida’, que remete a época que comecei a trabalhar como fisioterapeuta. 

Ah! Eu também amo os CDs Amor Absoluto, Difícil não Falar de Amor e Raízes.

O encontro…
O tão sonhado momento em estar ao lado de seu ídolo aconteceu no dia 16 de outubro de 2010, durante o encontro de fãs realizado no Cine São José, de propriedade do Daniel, na cidade de Brotas. “ Emociono-me até hoje ao relembrar. Fiquei na fila para vê-lo e a ansiedade me tomava. Quando chegou a minha vez, eu saí correndo em direção ao Daniel e eu disse: ‘Dani, 18 anos… Dani, eu te amo muito!’. Abracei-o bem forte e sai do local em êxtase”.

Shows
Toda fã tem alguma apresentação marcante em sua vida. No caso de Marianna foram três: no SESC Interlagos, em São Paulo, para o antigo programa Bem Brasil, da TV Cultura (14 de novembro de 1999); na antiga casa de shows Rancho Rezende (27 de novembro de 2004) e por fim, no dia 24 de setembro de 2010, em Itatiba. “Minha caminhada até chegar até o local, passei por obstáculos, sem sequer hesitar,  pois momentos antes do show choveu demais e só consegui me aproximar do palco na metade da apresentação. Naquele dia, eu levei um presente para a Lara, uma boneca que reza o Pai Nosso. Minha intenção inicial era entregá-la no camarim, mas não deu. Então, me preparei para dar o presente da Lara, na beira do palco e, de improviso, peguei um batom vermelho e escrevi na fita do pacote um coração e o nome da menina, para que o Daniel soubesse que a lembrancinha era para a filha dele. Minutos depois, coloquei as mãos para o alto, com o objeto nas mãos e logo, o Daniel se abaixou em minha direção, pegou o embrulho e disse: ‘Muito obrigado meu amor’, e eu só emiti um: ‘Obrigada a você’. Em seguida, ele se levanta e mostra para todos o pacote e entrega a equipe. Fiquei tão feliz, que ao chegar em casa, eu mandei um SMS para uma amiga contando tudo. Naquele dia, mal dormi de tanta emoção”.



Ser fã do Daniel é…
Eu amo ser fã do Daniel para mim é uma alegria. Ser fã de uma pessoa que é exemplo de artista e de ser humano, elogiado merecidamente por seus colegas e amigos de profissão, assim como, por quem não é fã do seu trabalho. Não me imagino deixando de admirá-lo.

3 comentários:

@faclubedaniel disse...

Que linda história querida vc mereceu cada momento emocionante q passou é uma amiga virtual como poucas ou melhor q muitas reais te amo minha querida parabens a vc e a Ana Paula q é uma amiga querida tbem vc moram no meu ♥ bjoks Stella =]

Allécia disse...

Que linda história Mari, você sempre demonstra de várias formas, o seu amor pelo nosso Daniel, e isso é muito comovente. Tenho certeza que o Dani se sente muito grato, por ter uma fã como você em sua vida!
Tamu Junto Sempre!
Beijoss!

Allécia Melo.

Marianna Leão disse...

Estelinha,Muuuuuuuuuuuuuuuuuuuito Obrigada pelo carinho e espero que para vc nesse ano e nos próximos venham momentos inesquecíveis!!!!!!!!!!!!!!Aninha,Muuuuuuuuuuuuuuito Obrigada por ter me dado essa oportunidade!!!!!!!!!
ADORO VCS!!!!!!!!!!Vcs tb moram no meu coração!!!!!!100000000000000000000Bjs,Mari.

Postar um comentário